Categorias
Ansiedade Reiki

Reiki para ansiedade

Para quem sofre de ansiedade, o Reiki age equilibrando todo nosso campo energético.

Saiba que o Reiki ajuda a relaxar o corpo, aliviando a tensão muscular, além disso acalma os pensamentos acelerados.

Reiki é uma terapia indicada para quem é uma pessoa ansiosa.

Nesse post quero falar sobre um artigo científico mostrando os resultados de uma revisão narrativa da literatura sobre o Reiki.

A pesquisa foi publicada em 2015 e é sobre os benefícios do Reiki em pacientes com graus elevados de ansiedade.

Terapia Reiki com ilustração da imposição de mãos.

Ser ansioso é…

Ter falta de concentração, pensamentos acelerados e confusos, pensamento no futuro, preocupação excessiva, dificuldade para dormir, acha que algo de ruim pode acontecer a qualquer hora.

No corpo, a ansiedade se manifesta causando bastante tensão no sistema muscular.

Dor de cabeça, barriga, e em alguns casos até sensação de queda de pressão a ponto de desmaio.

Pesquisa cientifica sobre Reiki


Em uma pesquisa feita na internet, achei esse brilhante artigo “O Reiki como forma terapêutica no cuidado à saúde: uma revisão narrativa da literatura“.

Esse artigo foi publicado em abril de 2015, na Revista Eletrônica Trimestral de Enfermaria -Enfermería Global Nº 38 (www.um.es/global/). Créditos aos autores da obra *Freitag, Vera Lucia **Andrade, Andressa de ***Badke, Marcio Rossato.

Compartilho o link dessa obra com meus leitores, seguem alguns trechos que valem um destaque aqui no blog.

Os autores citados acima incluíram no estudo 6 artigos que defendem que de fato o Reiki, enquanto dispositivo de cuidado, provoca mudanças significativas no indivíduo, principalmente em relação a ansiedade, dores, estresse, aumento das células de defesa e diminuição dos níveis pressóricos.

“Pode-se aferir que a prática de Reiki foi efetivo na diminuição da ansiedade e intensidade da dor em várias situações, bem como diminuição dos índices pressóricos dos sujeitos analisados e aumento das células imunológicas.”

Ou seja, além da terapia Reiki ajudar no alívio da ansiedade, também ajuda a melhorar a imunidade do organismo.

Os autores falam sobre o grupo de pessoas que mais sentiram o efeito do Reiki.

“Os resultados sugerem que esta terapia, enquanto uma modalidade complementar, não invasiva, pode beneficiar pessoas submetidas a exames como colonoscopia,
quimioterapia, pacientes oncológicos e pessoas com síndrome de burnout.”

“O Reiki ajuda no alívio da ansiedade e no aumento da imunidade.”

Para concluir o pensamento…

Existe uma literatura significável na internet para apontar os benefícios do Reiki, mas só na forma como receptivo da prática que, de fato, possa ser compreendido e experimentada a sensação.

Sabendo o quanto o Reiki é bom para o controle de ansiedade se por acaso você percebeu que o bicho da ansiedade pegou, agende aqui seu horário e experimente a sensação que a energia Reiki proporciona.

Categorias
Ansiedade Práticas terapêuticas

5 atitudes para dominar a sua ansiedade

Selecionei algumas atitudes simples que vão te ajudar dominar sua ansiedade.

Caminhada é tudo de bom!
Caminhada é tudo de bom!

1 – Caminhar ajuda a dominar a ansiedade

Caminhar está em primeiro lugar pois ativa toda a circulação sanguínea do corpo, libera as tensões, regula função digestória e hormonal.

Assim, quando você caminha, seja no quarteirão do seu bairro, no campo, ou no parque, você saí do ambiente da sua casa e visita novos horizontes.

Sua mente assim se beneficia de informações e novos estímulos.

E não se esqueça: e use máscara!

2- Respire

Percebe que, às vezes, só parar e respirar você pode encontrar seu ritmo e ouvir suas próprias respostas.

Já abordei aqui aqui no blog sobre 3 técnicas de respiração que utilizo e que realmente funcionam para reduzir ansiedade, por isso, pratique!

3 – Trace pequenas metas

Se você tem ansiedade, normalmente quer fazer tudo na mesma hora, mas não consegue focar em nada, trace pequenas metas.

Inclua pequenas rotinas que vão trazer benefícios a longo prazo, como por exemplo: faça uma lista e escolha um item para concluir por dia.

Aos poucos sua vida vai se resolvendo no seu próprio ritmo, de acordo com o que você se propôs a fazer no formato de pequenas metas.

A vida nos exige tantos papéis sociais, mas qual papel que está precisando da sua atenção no momento?

4 – Movimente seus projetos

Coloque foco em algum projeto pessoal, profissional, artístico, familiar, para sua comunidade.

Com toda a certeza isso vai te trazer mais energia pra sua vida e mais conteúdo positivo na mente ansiosa.

5 – Celular é inimigo

Já parou pra pensar na quantidade e na velocidade das informações que são processadas na sua cabeça, no simples ato de usar o celular?

O uso do celular veio pra facilitar nossa vida com os aplicativos e funcionalidades diversas.

Mas com tantas funções que agora fazem parte da nossa rotina, a checagem nas redes sociais, as realidades diferentes que são exibidas por lá, geram comparações e acionam gatilhos que aumentam nossa ansiedade.

Aqui vão algumas dicas:

– Diminua o uso do celular aos poucos, como por exemplo: dar uma pequena volta na rua sem ele.
– Controlar o conteúdo que te traz gatilhos ruins, remover aplicativos ou ocultar de alguma forma.
– Silenciar os alarmes e notificações inúteis que chamam sua atenção para o celular.
– Quando assistir TV, deixe o celular longe de você e no modo não perturbe.

Coloque uma música calma e relaxe.

Desacelere e perceba a sua volta

Quando você aprende a dominar sua ansiedade, consegue ter de volta sua mente criativa e ter foco nos seus projetos.

Experimente as 5 atitudes, eu te desafio a começar hoje mesmo.

Categorias
Ansiedade

Descobrindo a origem da ansiedade

Todos nós já sentimos de alguma forma os sintomas da ansiedade e descobrir a origem dela às vezes pode ser um desafio.

Já compartilhei aqui no blog alguns exercícios para os momentos de crise mas descobrir a origem da ansiedade faz a diferença para ajudar a ter controle.

No final do post vou te passar algumas perguntas que vão te ajudar a identificar de onde vem sua ansiedade.

Sobre o estado ansioso

Logo que entramos em “estado ansioso” direcionamos muita energia para nosso corpo mental.

Não apenas gastamos tempo pensando no que aconteceu bem como no que pode acontecer.

De fato esse caminho de “só pensar e pensar”, não te oferece ferramentas para sair do lugar e alcançar o seu objetivo.

Pelo contrário, acaba gerando mais ansiedade a e a falsa sensação de controle sobre os eventos.

Estar no controle pode até trazer uma certa segurança, mas não podemos e nem devemos controlar tudo.

Essa é a mágica da vida.

Neste estado ansioso, além de não respeitar a liberdade dos eventos, contribuímos com a construção sentimentos de frustração, só de pensar já criamos expectativas e se elas não são atendidas nos frustramos.

Percebe que é um ciclo, se você se identificou que está vivendo nesse ciclo, você está no lugar certo!

De onde vem sua ansiedade?

Antes de mais nada proponho que você faça um exercício de auto-conhecimento.

Conforme você responder a algumas perguntas vamos investigar a origem de sua ansiedade.

Primeiramente pegue papel e caneta e responda algumas dessas perguntas.

Enquanto responde, faça uma análise da sua rotina e tente olhar pra situação de forma prática.

Pegue papel e caneta

Perguntas sobre a origem da ansiedade

  • O que faz aumentar a sua ansiedade? Como e quando posso mudar?
  • Qual o seu gatilho para ansiedade? Como e quando posso mudar?
  • O que leva a aumentar seu fluxo de pensamentos? Como e quando posso mudar?
  • O que você tem deixado pra resolver e não decide agora? Como e quando posso mudar?

Responder a essas perguntas vai te colocar facilmente em um estado de percepção da sua situação real pois vai garantir uma visão incrível da sua própria vida.

É onde devemos começar a trabalhar em princípio para resolver cada questão.

Assim que descobrir os motivos que contribuem para sua ansiedade vai ter um ótimo ponto de partida para uma grande jornada.

Então aos poucos, a ansiedade vai saindo do cenário principal da sua vida, sem precisar de remédios.

Por isso, assumir as responsabilidades da nossa vida e desenvolver auto-disciplina pode trazer um novo conceito na sua vida.

A mudança acontece de dentro pra fora.

O formulário online

Enfim, caso tenha interesse e queira compartilhar suas respostas comigo, clique aqui para responder as perguntas online.

Apenas eu terei acesso e ficarei muito animada em poder ajudar de alguma forma.

Categorias
Ansiedade

3 técnicas de respiração para reduzir ansiedade

É provável que você tenha chegado aqui pesquisando por uma maneira de reduzir ou controlar a sua ansiedade.

Certamente você já experimentou aquele fluxo aumentado de pensamentos, aperto no peito, falta de ar, taquicardia, vontade de chorar.

Pois saiba que isso pode ser uma crise de ansiedade.

Respira, não pira. - Photo by Motoki Tonn on Unsplash
Respira, não pira.

Mas calma, existem técnicas de respiração podem trazer benefícios surpreendentes para reduzir e controlar essas crises de ansiedade.

De fato, ter de volta a sensação de segurança no controle das crises de ansiedade é muito agradável.

1 – Respiração de 4 fases

Em resumo essa técnica consiste em: inspirar / segurar / soltar / pausar

1 – comece com uma inspiração contando mentalmente “1 2 3 4”
2 – segure o ar, com os pulmões cheios, contando mentalmente “1 2 3 4”
3 – solte o ar dos pulmões mantendo a contagem mental “1 2 3 4”
4 – segure novamente, sem ar nos pulmões, dessa vez conte “1 2 3 4 5 6”

Repita por 3 minutos e com o tempo pode alongar pra 5 minutos, ou até conseguir fazer de forma confortável.

2 – Respiração alternada

Antes de tudo, nesse exercício você deve respirar de forma natural e sem forçar.

1 – com o dedo médio da mão direita tampe a narina direita
2 – inspire lentamente pela narina esquerda
3 – solte o ar pelas duas narinas
4 – tampe a narina esquerda e inspire pela direita
5 – solte o ar por ambas as narinas

Repita o processo até onde se sentir confortável, termine depois de inspirar pela narina direita.

3 – As 20 respirações conectadas

Assim como na técnica anterior, aqui também é importante respirar naturalmente.

A entrada de ar deverá ser feita pelo nariz, além disso é importante se atentar ao ritmo da sua respiração e permanecer com a boca fechada. Então vamos lá!

1 – comece fazendo 4 respirações curtas
2 – agora faça 1 respiração longa

Repita esse processo 4 vezes.

Às vezes o último ciclo de respiração tende a ser mais longo em comparação ao primeiro ciclo.

São então 5 respirações x 4 ciclos = 20 respirações. Você vai oxigenar seu cérebro em pouco tempo, num ritmo agradável.

Tente respirar de uma forma conectada, relaxe e permita sentir os benefícios do exercício.

Esse exercício é ensinado por Leonard Orr, em sua terapia do renascimento.

Das três técnicas, essa é a que mais dá resultado pra mim, mas você deve encontrar a sua.

Conclusão

Pratique! O segredo do sucesso aqui é treinar diariamente.

Procure um lugar calmo ao ar livre.
 - Photo by processingly on Unsplash
Procure um lugar calmo ao ar livre.

Eventualmente você vai escolher a técnica que mais te agrada, então vá testando até encontrar a que diminui seu nível de ansiedade mais rápido.

Você pode alternar os exercícios conforme sua escolha ou o mais adequado para o momento.

Aproveite, pois respirar é grátis, incrível e essencial para nossa vitalidade.

Compartilhe aqui embaixo nos comentários o que você costuma fazer quando bate aquela ansiedade.